1ª Copa DAVI SPORTS Liga JR

  • Qualquer problema de ordem organizacional e regulamento falar com Junior: 9-9341-0460 (whatsap)  

  • Somos filiados a LIGA PAULISTA UNIFICADA, problemas de ordem disciplinar (brigas e agressões a equipe de arbitragem) serão julgados pela comissão da liga.

  • Sistema (Mandantes x Visitantes)

  • Times de SÁBADO JOGAM DE SÁBADO ATÉ AS SEMIFINAIS.

  • Times de DOMINGO JOGAM SOMENTE DE DOMINGO ATÉ AS FINAIS.

  • 2ª fase em quadra neutra

  • FINAIS NO DOMINGO.

  • INSCRIÇÃO MANDANTES R$ 400,00 incluso dois quadros.

  • VISITANTES R$ 180,00 POR QUADRO

  • Arbitragem R$ 85,00 por quadro.

                                             I - Regulamento: (ATUALIZADO EM 29/08/2019)

  • Art. 1º - A 1ª Copa DAVI SPORTS é uma competição realizada a partir de 2019, sob a responsabilidade da Liga JR Festival, disputada por equipes da categoria Principal Amador (Mandante ou Visitante), cujo objetivo é o de promover a amizade e a esportividade, dentro e fora das quadras, e combater a rivalidade e a violência entre as equipes e atletas amadores.

  • NÃO SERÁ PERMITIDA A PARTICIPAÇÃO DE ATLETAS FEDERADOS pela FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTSAL ou que tenham jogado pela LIGA PAULISTA NO QUADRO B (2017, 2018 e 2019), SOMENTE PODERÃO JOGAR ATLETAS que já tenham sido federados de 2016 para trás, conforme acordado em reunião 29/08/19 com as equipes presentes.. 

  • QUADRO 'A' SERÃO LIBERADOS 2 JOGADORES FEDERADOS PELA FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTSAL ou que tenham jogado pala LIGA PAULISTA (2017 a 2019), apenas 2 jogadores federados ou que tenha jogado pela Liga Paulista neste período serão liberados, caso a equipe possua algum atleta nesta condição, de 2016 pra trás podem atuar normalmente.

  • OS JOGADORES FEDERADOS FPFS ou que tenham jogado pela Liga Paulista (2017 a 2019) LIBERADOS NO QUADRO A SERÃO FIXOS DO COMEÇO AO FIM DA COPA, caso eles não possam mais atuar, não será permitido troca por outros federados e caso os jogadores se federem (FPFS) ou venham jogar a Liga Paulista no decorrer da Copa também não poderão continuar jogando.

a) CATEGORIAS MENORES SERÃO CONTADAS COMO FEDERADOS (FPFS ou LIGA PAULISTA), caso a equipe tenha algum jogador nessa condição o mesmo só poderá atuar somente no quadro A.

b) Caso uma equipe utilize atleta(s) Federado(s) ou que tenha joga pela Liga Paulista (2017 a 2019) em um jogo QUADRO B, será penalizada com a perda dos pontos em caso de vitória, e caso a equipe infratora tenha perdido o jogo por mais de 2 Gols o placar será mantido, no caso de placar com apenas 1 gol de diferença o mesmo será revertido em 2x0 para o adversário. 

Se houver nova ocorrência da mesma equipe por uso de atletas federados ou que tenha jogado a Liga Paulista (2017 a 2019 QUADRO B) a equipe será "ELIMINADA" da Copa não cabendo nenhum recurso e os pontos da partida serão computados para o adversário.

Se comprovado no quadro "A" uso de MAIS de 2 atletas federados (FPFS) ou que tenha jogado a Liga Paulista, (CASO A EQUIPE TENHA USADO 3 ATLETAS 2017, 2018 ou 2019) em 1 jogo, perda de pontos nos dois quadros.  Caso ocorra em mais de uma partida o uso de 3 atletas ou mais federados (FPFS) ou que tenha joga a Liga Paulista no quadro A, a equipe será eliminada da Copa não cabendo nenhum recurso. A eliminação será da equipe com seus dois quadros caso não possua parceria e em caso de equipes parceiras eliminação do quadro infrator.

c) Em caso de denúncia de jogadores federados(FPFS ou que tenha jogado a Liga Paulista) 2017 a 2019, A EQUIPE OU MEMBRO QUE FIZER A DENÚNCIA É RESPONSÁVEL PELA COMPROVAÇÃO junto Federação Paulista F.S. ou Liga Paulista  e deverá apresentar o documento da Federação (Registro na Federação ou Súmula de algum jogo, FPFS ou Liga Paulista), não serão aceitos recursos após o término da Copa. Vale ressaltar a organização punirá a equipe infratora somente mediante o documento de comprovação, não aceitaremos fotos de redes sociais ou qualquer outro veículo de comunicação. O RESPONSÁVEL PELA COMPROVAÇÃO É O ACUSANTE.

Art. 2º - A Copa, é disputada nos termos constantes deste Regulamento e observando as Regras Brasileiras de Futsal ; as Leis e Resoluções emanadas da C.B.F.S. e Código Desportivo da Federação Paulista de Futebol de Salão;

Art. 3º - As equipes participantes reconhecem que serão aplicadas medidas disciplinares por uma Comissão Disciplinar, conforme disposições previstas neste Regulamento, como única e definitiva instância para as questões que surjam com a competição, entre elas e a Comissão Disciplinar, desistindo, assim, de valer-se para esses fins do Poder Judiciário;

Parágrafo único: A equipe que recorrer ao Poder Judiciário ou qualquer outra instância que não estabelecida neste Regulamento será extinta da competição e proibida de participar em eventos futuros da Liga JR Festival.

Art. 4º - As equipes inscritas concordam, Irrevogavelmente, em:

Disputar a Copa dentro dos nossos objetivos; fazer novas amizades, espírito esportivo, lealdade e respeito;

Participar das partidas nas datas, locais e horários determinados pela tabela de jogos;

Pagar integralmente as Taxas de Inscrição e de Arbitragem (neste caso antes do início de cada partida); 

Acompanhar, semanalmente, a publicação das tabelas dos jogos, com os horários e locais, através do Site http://www.jrfestival.com.br

Aceitar os locais e horários determinados pela Organização, para a disputa da 2ª fase, que serão em dias da semana no período noturno.

Parágrafo único: A equipe que não efetuar os pagamentos no prazo estabelecido será considerada perdedora por W.O. e incorrerá nas penalidades previstas neste Regulamento;

Art. 5º - A Copa, será dirigida e administrada pela Comissão Organizadora da Liga JR Festival e pela Comissão Disciplinar, as quais competem:

Elaborar a Tabela dos Jogos;

Tomar providências de ordem técnica e disciplinar, necessárias à organização da Copa;

Examinar as súmulas para conferência em caso de alguma denúncia. 

As equipes são responsáveis pelos seus jogadores inscritos e cabe a ela a responsabilidade caso seja comprovada alguma irregularidade com jogador inscrito, e a punição será de acordo com o regulamento. As equipes são responsáveis pelo controle de seus atletas inscritos.

 Examinar relatórios dos árbitros e delegados, julgando os recursos e aplicando as determinações contidas neste regulamento;

Dirimir, interpretar e solucionar qualquer dúvida referente a este regulamento ou que nele não esteja claro;

Art. 6º - Os Representantes das equipes serão os responsáveis pela manutenção da disciplina, da ordem e o respeito às instalações físicas dos ginásios, de suas equipes e/ou torcedores a ela ligados, podendo ser responsabilizados em juízo por eventuais danos e prejuízos físicos e/ou financeiros de terceiros, sempre mantendo o respeito ao adversário, a si próprio, às autoridades esportivas e aos organizadores. Não serão admitidos, sob qualquer hipótese, atos de indisciplina, tanto de membros das equipes como de torcedores. Atos de indisciplina poderão ocasionar a Eliminação Sumária da equipe; 

a) CASO UM ATLETA OU QUALQUER MEMBRO DA COMISSÃO TÉCNICA QUE ESTEJA NO BANCO DE RESERVAS, ENTRE EM QUADRA PARA INTERCEPTAR UMA BOLA EM DIREÇÃO AO GOL OCASIONANDO O IMPEDIMENTO DO MESMO, A EQUIPE INFRATORA SERÁ CONSIDERADA PERDEDORA PELO PLACAR DE 3X0 NO QUADRO EM QUE HOUVER O ACONTECIDO E O MEMBRO CAUSADOR DESSE ATO SERÁ ELIMINADO DA COMPETIÇÃO.  

b) A  equipe será, ELIMINADA se cometer a seguinte infração:

Estando no banco de reservas, técnicos, auxiliares, massagistas, jogadores ou até algum torcedor que porventura possa entrar na quadra para atrapalhar de qualquer forma, impedir a tentativa ou a marcação de um gol contra sua equipe. Decidido em reunião com os representantes presentes em 29/08/2019.

II - GRUPOS E CHAVES:

Art. 7º - Os Grupos e Chaves a serem disputados serão os seguintes:

GRUPOS:

Mandantes - é formado por equipes que possuem quadra e jogarão a 1ª fase toda em sua quadra e no seu horário.

Visitantes - é formado por equipes que NÃO possuem quadra e jogarão a 1ª fase toda nas quadras e nos horários dos MANDANTES.

 CHAVES:

Chave (A) é formada por equipes dos grupos Mandante e Visitante e jogarão somente aos sábados, APENAS FINAL NO DOMINGO.

Chave (B) é formada por equipes dos grupos Mandante e Visitante e jogarão somente aos domingos.

 III - INSCRIÇÃO DE EQUIPES E ATLETAS:

Art. 8º - Para participar da Copa as equipes deverão formalizar seus pedidos de inscrições através do site www.jrfestival.com.br fornecendo todas informações solicitadas. Lembrando, os pedidos de inscrição não garantem vaga a nenhuma equipe, todos serão analisados e definidos pela Comissão Organizadora. 

Art. 9º - A inscrição de atletas será feita através das súmulas  a partir da 1ª rodada e a equipe é responsável pelo controle dos jogadores inscritos, levando para a 2ª fase até 15 atletas que tenham jogado pelo menos 3 jogos da 1ª fase.

Art. 10º - Não haverá limite no número de atletas inscritos, observando-se os seguintes critérios; 

1 - O atleta só poderá jogar por uma única equipe a responsabilidade dessa verificação é da equipe, antes de iniciar a Copa verificar e orientar seu atleta sobre a Copa que a equipe está inscrita e quais times estão jogando.   

2 - O atleta será considerado inscrito por uma equipe a partir do momento em ele que atuar por ela assinando a sumula do jogo, transferências só serão aceitas com apenas 1 jogo e comum acordo entre as equipes, mais de 1 jogo não serão aceitas.

3 - Se um atleta atuar em mais de uma equipe, ele será EXCLUÍDO da Copa, não cabendo nenhuma penalização às equipes pelas quais ele participou.

4 - Caso uma equipe utilize algum atleta relacionado na Lista dos Eliminados (POR ATO DE INDISCIPLINA ou AGRESSÕES TENTADAS OU CONSUMADAS e JOGADOR FEDERADO ou que tenha jogado a LIGA PAULISTA ou QUE TENHA JOGADO DE FORMA IRREGULAR) perderá os pontos da partida, pelo placar minimo de 2x0, e no quadro em que o atleta tiver atuado. 

* Esta cláusula não será válida em casos de jogador que tenha atuado por duas equipes, onde cabe somente ao jogador a penalização de não poder continuar jogando mais a Copa, a pena será extensiva aos futuros eventos da Liga para o jogador.   

Art. 11º - As equipes para participar da Copa deverão, obrigatoriamente, inscrever os dois quadros; (A) e (B), onde podem fazer parcerias com outras equipes. 

Art. 12º - As inscrições dos atletas das equipes classificadas para a 2ª. fase deverão seguir os seguintes critérios; 

1 - A equipe classificada poderá escolher até 15 atletas que foram inscritos e utilizados na 1ª Fase desde que tenham jogado pelo menos 3 jogos no quadro classificado as equipes são obrigadas a ter esse controle, em caso de denúncia e comprovação de irregularidade será punida de acordo com o regulamento. 

2 - O ATLETA QUE NÃO TIVER PARTICIPADO DE NO MÍNIMO 3 JOGOS DA 1ª FASE NO QUADRO CLASSIFICADO, NÃO PODERÁ ATUAR NA 2ª FASE. CASO A EQUIPE SOFRA UM W.O. DEVE PASSAR A RELAÇÃO DE JOGADORES QUE ATUARIAM NO JOGO.

3 - O atleta que for eliminado na 1ª Fase, não poderá participar na 2ª Fase. 

CASO UM ATLETA SEJA PEGO UTILIZANDO DOCUMENTO DE OUTRA PESSOA A EQUIPE PERDERÁ OS PONTOS DO JOGO NO QUADRO EM QUE O ATLETA ATUOU E O JOGADOR SERÁ ELIMINADO DA COMPETIÇÃO.

IV - CORINGA:

Art. 13º - As equipes poderão utilizar, durante a 1ª fase, 2(dois) atletas coringas, a utilização desses atletas deverá ser feita da seguinte maneira;

a) - independente do quadro (A ou B), ou posição que esses atletas estejam inscritos, eles poderão jogar nos dois quadros no mesmo dia, e isso significa dizer que apenas esses 2(DOIS) ATLETAS PODERÃO ESTAR ASSINANDO AS DUAS SÚMULAS. CASO CONSTE 3 NOMES REPETIDOS EM SÚMULA (independentemente de ter jogado ou não) A EQUIPE INFRATORA PERDERÁ OS PONTOS DA PARTIDA.  O GOLEIRO NÃO É LIVRE SE USADO NOS DOIS QUADROS É CONTADO COMO CORINGA. 2a. FASE NÃO E PERMITIDO USO DE CORINGAS.

b) - os atletas CORINGAS poderão ser escolhidos a cada jogo, sem que haja necessidade de aviso prévio à Organização da Copa. Essa comunicação deverá ser feita no dia do jogo para os árbitros da partida, jogador expulso em um quadro não pode atuar no outro como coringa (USO IRREGULAR DOS CORINGAS)...VALE RESSALTAR QUE, AS EQUIPES TEM POR OBRIGAÇÃO INFORMAR QUEM SÃO OS CORINGAS ANTES DO INÍCIO DO JOGO. 

c) - Caso a equipe utilize mais do que dois CORINGAS, comprovados pela súmula, a equipe será penalizada com a perda dos pontos da partida nos dois quadros. Caso a equipe beneficiada com a penalização estiver à frente no placar esse resultado será mantido, senão, será assinalado o placar mínimo de 2x0 ;

V - SISTEMA DE DISPUTA:

Art. 14º - Na 1ª Fase as equipes Visitantes jogarão nas quadras e nos horários das equipes Mandantes da sua chave no sistema de pontos corridos, classificando-se as primeiras colocadas e de acordo com o total de vagas por chave, sendo que esse total será informado no dia do Conselho Arbitral, pois depende da quantidade de equipes inscritas;

Parágrafo único: Ficam definidos os seguintes critérios para desempate na classificação para 2ª Fase;

a) Aproveitamento (%)

b) nº de vitórias  

c) saldo de gols 

d) gols marcados 

e) sorteio.

Art. 15º - Para a disputa da 2ª Fase faremos a contratação de um ginásio neutro e os custos dessa locação será rateado entre as equipes classificadas, sendo o valor do rateio correspondente ao custo de uma hora de locação. Esse valor deverá ser pago no dia do primeiro jogo na 2ª Fase.; 

a) - na 2ª fase os confrontos serão; Mandantes x Mandantes e Visitantes x Visitantes, obedecendo a classificação geral do 1º ao 4º (melhores colocados nas chaves A e B), sistema de disputa 1ºx4º,2ºx3º, nas duas séries, os quatro classificados mantém-se o critério venc. do jogo 1X venc.do 2, garantindo uma semifinal entre o melhor Mandante x o melhor Visitante nas série prata e ouro, chave de sábado e de domingo.(OS FINALISTAS DO SÁBADO JOGAM CONTRA OS FINALISTAS DO DOMINGO, AÍ TEREMOS O GRANDE CAMPEÃO A e B da 1ª COPA DAVI SPORTS LIGA JR) . 

Parágrafo único: caso consigamos um Patrocínio para essa locação as equipes ficarão isentas desse rateio;

Art. 16º - A partir da 2ª Fase até a Final da Copa, todos os jogos serão realizados em ginásio neutro, e de acordo com os horários e o local que a Comissão Organizadora do Evento determinar;

Art. 17º - A partir da 2ª Fase até a Final da Copa, todos os jogos serão de eliminatória simples, persistindo o empate a definição do vencedor será feita através da cobrança de uma série de 3(três) pênaltis, se persistir o empate a cobrança dos pênaltis será realizada de forma alternada e todos os atletas deverão cobrar 1(um) pênalti antes que o mesmo atleta possa cobrar o seu 2º(segundo) pênalti;

Art. 18º - A tolerância de atraso para o início dos jogos (1ª e 2ª fase) previstos em tabela será de 20 (vinte) minutos para o inicio do primeiro jogo (quadro B), e não haverá nenhuma tolerância para o inicio do jogo do quadro A. Caso ocorra W.O. o mesmo será para os dois quadros (Quando NÃO houver parcerias, em caso de parceria cada quadro responde por si e pelo seu possível W.O.), salvo em casos onde as equipes queiram jogar o outro quadro, após a realização de uma partida onde configuraria W.O. não aceitaremos recursos.

Na 2ª fase caso uma equipe esteja classificada com os dois quadros e um quadro por qualquer situação ocasione um w.o. o mesmo NÃO será estendido ao outro quadro.

Parágrafo único: em caso de atraso acima do estabelecido neste artigo à equipe terá configurado o W.O. e caso essa equipe não pague as taxas devidas; arbitragem 85,00 por  QUADRO  e multa (R$ 160,00) PARA RESSARCIMENTO DO HORÁRIO MANDANTE, NO CASO DO VISITANTE PARA AS DESPESAS COM LOCOMOÇÃO, será eliminada da competição, bem como ficará impedida de disputar a edição subseqüente da Copa, ELA E TODOS OS COMPONENTES INSCRITOS; 

VI - DAS CONDIÇÕES DE JOGO:

Art. 19º - O Atleta que assumir a função de técnico ou de massagista no dia do jogo, e que sofrer alguma penalização com a aplicação do cartão vermelho , será punido na mesma condição e deverá cumprir as punições de forma idêntica,  no caso de cartão vermelho, o atleta cumprirá a suspensão automática no próximo jogo;

Parágrafo Único: O atleta técnico ou massagista que receber um cartão vermelho durante a realização da partida do quadro B na função de técnico, massagista ou jogador, PODERÁ atuar no quadro A no mesmo dia como JOGADOR, técnico ou massagista e cumprirá suspensão no próximo jogo no quadro B como técnico, jogador ou massagista, conforme a penalização.

Art. 20º - O Representante ou capitão da equipe deverá entregar a documentação dos atletas, técnico e massagista antes do início da partida, bem como efetuar o pagamento da taxa de arbitragem ao oficial anotador de arbitragem designado, antes do início do jogo;

Parágrafo único: Fica terminantemente proibido soltar qualquer tipo de fogos de artifício, fumaça colorida, bombinhas, etc. no interior do Ginásio onde se realizarem os jogos da 2ª FASE; a equipe causadora da irregularidade poderá ser punida com eliminação ou por ato administrativo da Comissão Executiva; caberá ao árbitro ou ao Coordenador da Copa paralisar ou até mesmo suspender a partida se observar qualquer ocorrência semelhante às citadas acima;

Art. 21º - As equipes deverão se apresentar aos jogos, devidamente uniformizadas e com numeração nas camisas e com uma bola para futsal em condições de jogo em todas as etapas.;

Art. 22º - O Goleiro Linha deverá utilizar a mesma numeração da camisa;

Art. 23º - No banco de reservas somente poderão permanecer 10 (dez) atletas suplentes, devidamente uniformizados, 1 (um) técnico e 1 (um) massagista, devendo todos estar portando suas respectivas carteiras de identificação e devidamente uniformizados; O número mínimo de atletas para início da partida (2ª fase) será 5 (1 goleiro e mais 4 jogadores), um NÚMERO INFERIOR A 5 será caracterizado W.O.

Art. 24º - Os Responsáveis das Equipes assumem total responsabilidade por seus atletas, pais, amigos e torcedores participantes dos jogos da Copa qualquer acidente, lesão ou incidente, da natureza ou procedência que advenha.;

Art. 25º - Os Oficiais de Arbitragem para os jogos da Copa serão escalados RJ arbitragens. 

Art. 26º- A equipe considerada "MANDANTE" caberá a ela a troca de camisas quando houver coincidência de cores.

Art. 27º - A Comissão Organizadora não acatará nenhum tipo de veto ou indicação de escalação de oficiais por parte das equipes disputantes da Copa;

Art. 28º - No caso da ausência TOTAL dos oficiais de árbitros, as equipes deverão optar por uma das seguintes opções;

a) as equipes concordam em realizar jogo sem a arbitragem oficial, providenciando arbitragem local, e nesse caso os placares obtidos serão considerados para a classificação, sendo que o controle dos cartões desse jogo não serão computados.

b) as equipes não concordam em realizar o jogo. Nesse caso a Comissão Organizadora remarcará o jogo dentro de uma rodada disponível, ou providenciará um ginásio para a reposição desse jogo em local e data a ser definido por ela, Caso as equipes não realizem o jogo remarcado , sejam quais forem os motivos, não assinalaremos nenhuma pontuação para as equipes.

c) No caso de ausência PARCIAL de um dos árbitros descontar R$ 35,00 no caso da ausência de mesário descontar R$ 20,00, a decisão em fazer o jogo é das equipes, considerando as anotações acima a) e b).  

VII - NORMAS GERAIS: 

Art. 29º - Será facultativo às equipes fazer, no prazo de vinte e quatro horas após a realização dos jogos, comunicação dirigida à Comissão Organizadora da Copa, de quaisquer anormalidades durante os jogos, especialmente quando se ferir a disciplina; Não serão aceitos recursos em momento algum após a final da Copa. 

Art. 30º - A contagem dos cartões amarelos não será acumulativa em nenhuma das fases da Copa;

1(um) cartão vermelho - expulsão automática;

Art. 31º - O controle de cartões vermelhos é de responsabilidade das equipes; recomendamos que, no momento da entrega da súmula do jogo pelo oficial anotador, seja feita conferência da cópia da súmula com a original, desde que com as presenças e concordância dos árbitros, do oficial anotador e da equipe adversária, sejam feitas as correções necessárias;

O clube que utilizar atletas ou integrante de comissão técnica sem condição de jogo (que esteja suspenso por cartão), ou que atue com documento de outro atleta inscrito, perderá os pontos da partida caso tenha ganho o jogo o placar será revertido em 2x0 para a equipe adversária, caso a equipe infratora tenha perdido por um placar superior a 2 gols o placar será mantido.

Art. 32º - As equipes inscritas têm por obrigação cumprir a Tabela de jogos estabelecida até o seu último jogo na competição, sob pena de eliminação na edição seguinte da Copa, além de serem responsabilizadas pelo ressarcimento da taxa de arbitragem R$ 85,00 e pelo pagamento da multa de R$ 160,00 para a equipe adversária;

Art. 33º - O comportamento antidesportivo, bem como a agressão tentada ou consumada, física ou verbal, aos árbitros e seus auxiliares, dirigentes de clubes, Federações, entidades superiores, atletas ou pessoas presentes, estará sujeito às penalidades previstas neste Regulamento, podendo chegar à eliminação;

Art. 34º - As decisões da Comissão Organizadora não estão sujeitas à apelação ou qualquer outra espécie de recurso;

Art. 35º - A Comissão Disciplinar aplicará as medidas disciplinares constantes neste Regulamento no prazo máximo de até 5 (cinco) dias, contados da data em que houver recebido a súmula e/ou relatório, respectivamente do árbitro e/ou do representante da Comissão Executiva na partida;

Art. 36º - Caso ocorra qualquer animosidade, agressões, tentadas ou consumadas, física ou verbal, brigas, arremesso de objetos, líquidos de qualquer espécie, dentro da quadra, tumultos de qualquer natureza ou incidentes que venham causar ou não suspensão ou paralisação de jogo, independente de serem membros das comissões técnicas, equipes e dirigentes de clubes ou torcidas, os responsáveis serão penalizados. Que fique claro que as EQUIPES SÃO RESPONSÁVEIS POR SEUS TORCEDORES, ATLETAS, E DIRIGENTES. Atos provocados por eles às penalidades serão respondidas pela equipe responsável;

Art. 37º -As partidas do torneio terão a duração de 20 minutos  x  20 minutos  com 5 minutos de intervalo:

Art. 38º - Caso uma equipe, no decorrer da 1ª Fase da Copa,  desista da competição os pontos obtidos ou perdidos por seus adversários, nos jogos já realizados, serão mantidos. Quanto aos jogos que ainda deveriam ser realizados, esses serão assinalados a favor dos seus adversários pelo placar de 2 x 0 .

VIII - DA PREMIAÇÃO:

Art. 39º - PREMIAÇÃO: A ORGANIZAÇÃO fará a entrega dos seguintes prêmios: 

Campeões A e B - TROFÉUS + MEDALHAS + FARDAMENTO DAVI SPORTS (15KITS) + $$$$$ à definir

Vice Campeões A e B - TROFÉUS + MEDALHAS + $$$$$ à definir 

Troféus pequenos para Artilheiros, goleiros menos vazados e técnicos campeões e vices.

Parágrafo Único: Em caso de empate em número de gols entre dois ou mais jogadores na Artilharia da Competição os Prêmios serão do atleta cuja equipe estiver melhor colocada; 

IX - CLASSIFICAÇÃO E DISPUTA DOS JOGOS DA 2ª FASE

Art. 40º  - A  2 ª. FASE (SOMENTE NA SEMANA) as equipes que se classificarem dentro do seu grupo de acordo com as vagas distribuídas para cada grupo, conforme descrito a seguir:

Chave "A" -  À DEFINIR DE ACORDO COM A QUANTIDADE DE EQUIPES INSCRITAS.

Chave "B" -  À DEFINIR DE ACORDO COM A QUANTIDADE DE EQUIPES INSCRITAS.

As tabelas acima, aplicam-se para os quadros "A" e "B", Mandantes e Visitantes. "

Art. 41º - A classificação geral das equipes para a 2ª fase será de acordo com a média de aproveitamento, e, em caso de empate, ficam definidos os seguintes critérios para desempate:

-nº de vitórias (média)

-menor número de cartões vermelhos (média)

-em caso de empate, aplica-se o sorteio.

Art. 42º - As equipes serão formadas em dois grupos; grupo A e grupo B.

Art. 43º - Na 2ª fase NÃO EXISTIRÁ O CORINGA, portanto, as equipes classificadas não poderão emprestar atletas de um quadro para o outro, e, caso isso ocorra à equipe será eliminada e passará os seus pontos para a equipe adversária.

X - DISPOSIÇÕES GERAIS E FINAIS

Art. 44º - Todas as equipes do torneio obrigar-se-ão a custear suas próprias despesas de locomoção, estadia, e exame médico dos participantes não se responsabilizando a Liga JR Festival, por acidentes de qualquer natureza, ressarcimentos e indenizações.

Art. 45º - No ato da inscrição estarão os participantes concordando tacitamente com todas as disposições constantes do presente Regulamento, sendo os casos omissos e de ordem administrativa, e as dúvidas porventura suscitadas, solucionadas pela Comissão Organizadora e Disciplinar.

XI - CÓDIGO DISCIPLINAR OBRIGATÓRIO PARA AS COMPETIÇÕES DA LIGA PAULISTA UNIFICADA

1 - Todos os clubes participantes das competições do Calendário da Liga Paulista decidiram não fazer uso da prerrogativa concedida pelo artigo 50, in fine, da Lei n.º 9.615/98, ou seja, de constituir seus próprios órgãos judicantes desportivos para esta competição, ao mesmo tempo em que, para assegurar a aplicação das penalidades desportivas com agilidade, imediatidade e eficácia, renunciam, voluntariamente, de recorrer a quaisquer órgão das Justiça Desportiva e da Justiça Comum, aceitando, incondicionalmente, como única e definitivas, e, aprovando, unanimemente, as sanções e apenações constantes destas Medidas Disciplinares Automáticas que são parte integrante e indissociável do Regulamento de todas as competições do Calendário da Liga Paulista de Futsal.
1.1. - Os clubes participantes da Liga obrigam-se, também, a impedir ou desautorizar por escrito, que terceiros, pessoa física ou jurídica, pública ou privada, façam uso de procedimentos extrajudiciais ou judiciais para defender ou postular direitos ou interesses próprios ou privativos destes clubes em matéria ou ação que envolva diretamente a Liga Futsal ou tenha reflexos sobre a organização e funcionamento da Liga ou de suas competições.

2 - Qualquer clube participante do campeonato, que venha a recorrer à Justiça Desportiva e/ou à Justiça Comum, por motivo ou razão do presente Regulamento ou quanto à referida competição, será desligado do campeonato, mesmo durante a sua realização, e não terá direito a participar no ano seguinte, do mesmo certame, bem como ficará impedido de disputar as competições previstas no Calendário da Liga Paulista de Futsal por um período mínimo de 12 meses, contados após o conhecimento da ação.

3 - O comportamento antidesportivo bem como a agressão tentada ou consumada, física ou verbal, aos árbitros e seus auxiliares, dirigentes de clubes e da coordenação do evento, da Liga Paulista de Futsal, de Federações e CBFS, atletas ou pessoas presentes será punido de acordo com as penalidades previstas neste Regulamento.

4 - As medidas disciplinares previstas neste Regulamento englobam todos os incidentes que aconteçam durante as partidas das competições do Calendário da Liga, tendo a Coordenação da Competição o poder para admoestar, sancionar, multar, suspender atletas, técnicos, árbitros, dirigentes (diretores, supervisores, médicos, etc. ) de clubes ou Federações e, para tomar qualquer medida disciplinar de acordo com as prescrições deste Regulamento contra toda pessoa ou entidade desportiva que as tenha violado ou infringido as Regras de jogo.

5 - As decisões da Coordenação da Competição não estão sujeitas à apelação ou qualquer outra espécie de recurso.

6 - A Coordenação aplicará as medidas disciplinares constantes deste Regulamento, no prazo de até 5
 (cinco) dias, contados da data em que houver recebido a súmula e/ou o relatório, respectivamente do árbitro e/ou do delegado (responsável pela coordenação) da partida.


7 - As sanções propostas constituem um mínimo para a primeira infração, devendo ser aplicadas sem exceções.

8 - Em caso de reincidência de infração pela segunda vez, terceira vez e subseqüentes, durante a mesma temporada, serão aplicadas sanções mais severas, fazendo-se sempre a duplicação da apenação anterior.

9 - As sanções disciplinares, a seguir estabelecidas, terão aplicação automática e são consideradas como mínimas, tendo o Conselho da Liga JR o poder de impor sanções mais severas, se entender que sejam necessárias, inclusive penalidades cumulativas. Estas medidas disciplinares abrangem as atitudes dos atletas, técnicos, supervisores, dirigentes e demais membros das comissões técnicas e equipes.

10 - Caso venham a ocorrer quaisquer animosidades, agressões, tentadas ou consumadas, física ou verbal, brigas, arremesso de objetos, líquidos de qualquer espécie, dentro da quadra, tumultos de qualquer natureza ou incidentes que venham causar ou não suspensão ou paralisação de jogo, independente de serem membros das comissões técnicas, equipes e dirigentes de clubes ou torcidas, os responsáveis serão penalizados, conforme as hipóteses abaixo enumeradas independente da ordem ou seqüência de aplicação. Que fique claro que as EQUIPES SÃO RESPONSÁVEIS POR SEUS TORCEDORES, ATLETAS E DIRIGENTES. Atos provocados por eles as penalidades serão respondidas pela equipe responsável;

10.1 - suspensão de jogo;

10.2. - eliminação de equipe;

10.3. - jogo com portões fechados;

10.4. - eliminação ou suspensão de atletas ou membros da comissão;

10.5. - multa.

11 - O clube que deixar de comparecer (W.O.) a qualquer partida do campeonato
11.1. - se eliminado, responder pelos prejuízos financeiros que causar à Coordenação do evento, ou à qualquer dos responsáveis pelos pagamentos das despesas do campeonato ou de arbitragem;
11.2. - despesas provocadas por ato de vandalismo, tumulto, briga ou mesmo nos vestiários das praças esportivas, seja de integrantes da equipe ou de membros de sua torcida.
11.3. - sanções: ficará a equipe impedida de disputar qualquer outra competição do Calendário da Liga Paulista de Futsal até que o débito seja quitado. Se a equipe estiver participando paralelamente de outra competição deste calendário terá prazo de até 15 (quinze) dias para quitar a dívida. Caso não o faço será eliminada da competição em disputa.

12 - O clube que utilizar atletas ou integrante de comissão técnica sem condição de jogo e /ou que não constar da relação de inscrição, ou que atue com documento de outro atleta inscrito, será eliminado da Copa e a equipe adversária será declarada vencedora, sem prejuízo da aplicação das demais punições previstas no Regulamento da Competição em disputa.

13 - Expulsão pelo árbitro por:

13.1 - atos de violência física contra o(s) árbitro(s) ou delegado (Coordenador da copa).

13.2 - atos de violência física contra os anotadores.

13.3 - atos de violência física contra o(s) jogador(es) ou espectador(es) (rixa, incidência grave).

13.4 - sanções: suspensão do (s) agressor (es) por um período de 12 (doze) meses a ser cumprido em todas as competições do Calendário da Liga Paulista de Futsal, ficando também impedido de participar da próxima edição do evento em que ocorrer o fato.
Parágrafo único: Caso esteja participando de outra competição paralelamente, cumprirá a suspensão a partir do momento que a punição for divulgada pela Liga.

13.4.1. - reincidência: dobrar a sanção ou eliminação.

14 - Falta de disciplina e de ordem num ginásio durante a partida:

14.1. briga entre torcidas rivais;

14.2. briga generalizada entre os componentes das equipes;

14.3. atos de vandalismo provocados em instalações das praças esportivas por tumulto, briga ou nos vestiários;

14.3.1. - sanções: eliminação da competição em disputa e de sua próxima edição e suspensão de 12 (doze) meses das competições do Calendário da Liga Paulista. Caso a equipe penalizada esteja participando de outra competição simultaneamente a aplicação da penalidade, exclusivamente nessa competição, será aplicada assim que a equipe saia da competição.
Parágrafo único: A punição aplicada para o previsto no item 14.2 deverá ser extensiva a todos os integrantes da súmula do jogo ou àqueles que invadirem a quadra para participar do tumulto. Caso o atleta esteja efetivamente participando de outra competição paralelamente, a aplicação da penalidade, exclusivamente nessa competição, será aplicada assim que o atleta encerre sua participação na competição.

14.3.1 - reincidência: aplica-se o item oito (8) destas Medidas Disciplinares.

 3ª Copa AMÉRICA VIDROS 
Direção e Administração: Liga Jr Festival
Site:
 www.jrfestival.com.br 
São Paulo, 29 de Agosto 2019.